Proposta de resolução visa instituir política de cotas nos cursos de pós-graduação e recebe contribuições até o dia 21

Publicado em

Encontra-se em consulta pública uma minuta de resolução que visa instituir e regulamentar uma política de cotas para os cursos de pós-graduação do IFPR. De acordo com o documento, a reserva de vagas se aplicará aos cursos lato sensu e aos programas de pós-graduação stricto sensu.

A minuta de resolução prevê que as seleções para os cursos de pós-graduação ofereçam reserva de vagas a candidatos pretos e pardos, indígenas, com deficiência, em condição de vulnerabilidade socioeconômica, pessoas trans (transsexuais, transgêneros e travestis), povos tradicionais, imigrantes e refugiados.

Aos cursos de pós-graduação lato-sensu, caberá destinar ao menos 50% das vagas às cotas; já, os cursos de pós-graduação stricto sensu deverão reservar ao menos 30% da oferta de vagas.

O formulário eletrônico para envio de colaborações poderá ser acessado pela comunidade acadêmica até o dia 21 de maio.

A comissão responsável pela elaboração da minuta de resolução é formada por representantes de diversas unidades e núcleos do IFPR: da Diretoria de Pós-Graduação (DPG), da Diretoria de Extensão, Arte e Cultura (Diext), do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi), do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Específicas (Napne), das coordenações dos cursos de especialização lato sensu, das coordenações dos programas de pós-graduação stricto sensu e da comunidade externa.

Leia mais

Topo