/ notícias / Primeiro estudante com Transtorno de Espectro Autista defende TCC no IFPR

Primeiro estudante com Transtorno de Espectro Autista defende TCC no IFPR

Publicado em

O estudante Gustavo Novinski Joly, do Campus Pinhais, foi o primeiro aluno com Transtorno de Espectro Autista (TEA) a defender um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no IFPR. Gustavo é ligado ao curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, e defendeu o trabalho “Aplicação do Kahoot no ensino-aprendizagem através de Quizzes” no dia 27 de novembro. O trabalho foi desenvolvido sob a orientação do professor Cleverton Vicentini e coorientação da professora Loretta Rosolem.

O trabalho teve como objetivo desenvolver um quiz sobre a história, geografia, curiosidades e bandeiras de países de língua portuguesa.

Durante o curso no IFPR, Gustavo demonstrou interesse em línguas e bandeiras. No desenvolvimento de sua pesquisa, escolheu como tema os países que utilizam o português como idioma oficial e descobriu diversas curiosidades sobre esses povos, a representação das bandeiras, a história recente e outras línguas faladas nesses países.

A partir desses dados, o estudante criou perguntas e respostas para compor o Quiz e as inseriu na plataforma Kahoot, com a configuração específica do site, incluindo as bandeiras.

Durante a apresentação, Gustavo propôs a aplicação do Quiz às pessoas presentes e demonstrou como é possível aplicar essa ferramenta metodológica em sala de aula, como uma estratégia divertida e eficiente de aprender. Além disso, ao final da atividade, ele demonstrou como a plataforma Kahoot gera uma planilha com dados mensuráveis da pontuação, tempo de resposta e comparativo do desempenho dos participantes, possibilitando ao docente avaliar o desenvolvimento dos alunos sobre o conteúdo e reavaliar o seu próprio trabalho pedagógico.

“O estudante conseguiu propor um trabalho multidisciplinar, incluindo Informática, Língua Portuguesa, Geografia e História, possível de ser aplicado em qualquer nível de ensino”, explica a professora Loretta Rosolem.

Trajetória no Campus Pinhais

“Lembro da chegada do Gustavo ao campus Pinhais, da angústia dos pais, das reuniões e orientações com a equipe de Napne local para a elaboração de flexibilização curricular” recorda a Diretora da Diretoria Assuntos Estudantis e Atividades Especiais (Daes) da Pró-reitoria de Ensino (Proens), Marilisi Fischer.

Gustavo foi o primeiro aluno com TEA no campus e a sua chegada evidenciou a necessidade de formação dos servidores. Para tanto, os membros Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Napne) do campus realizaram ações de pesquisa sobre o tema, grupos de trabalho, formações continuadas, entre outros.

A professora Magda Mascarello conta que “Gustavo se preocupou e acompanhou cada etapa de seu processo de flexibilização curricular, assumindo realmente uma postura protagônica de sua formação dentro do campus e desafiando toda equipe pedagógica e do Napne a construir caminhos de inclusão escolar”.

Segundo o Prof. Cleverton Vicentini, Coordenador do GT de Flexibilização Curricular e membro do Napne do Campus Pinhais, “orientar o Gustavo foi uma tarefa gratificante e permitiu um grande crescimento em minha formação como pessoa.”

Com informações e texto do Campus Pinhais

Galeria de Fotos

Leia mais

Topo