/ notícias / principal / Cerimônia marca a inauguração do Bloco Administrativo e da Biblioteca do Câmpus Jaguariaíva

Cerimônia marca a inauguração do Bloco Administrativo e da Biblioteca do Câmpus Jaguariaíva

Publicado em

Foram inaugurados, na sexta-feira (10), o Bloco Administrativo e a Biblioteca do Câmpus Jaguariaíva. A solenidade foi acompanhada por estudantes e servidores do IFPR, pela população do município e também por autoridades locais. O Pró-Reitor de Extensão, Pesquisa e Inovação, professor Ezequiel Burkarter, o Prefeito Municipal de Jaguariaíva, José Sloboda, a Secretária Municipal de Educação de Jaguariaíva, professora Alcione Lemos, a Diretora-Geral do Câmpus Telêmaco Borba, professora Karina Melo Bonilaure, e a Diretora-Geral do Câmpus Jaguariaíva, professora Aline Renée Benigno dos Santos, estiveram presentes no evento e compuseram a mesa de honra. “As inaugurações do bloco administrativo e da biblioteca vêm ao encontro da política nacional de expansão e consolidação da educação. Ações como essas tornam evidente que o Câmpus Jaguariaíva fincou raízes no município, fortalecendo-se na região. Há uma sensação mútua de pertencimento: o IFPR pertence ao município, ao mesmo tempo em que a comunidade de Jaguariaíva dá vida ao câmpus”, afirmou Burkarter.

A solenidade de inauguração teve início às 16h e foi realizada nas dependências do câmpus, localizado no Km 23 da Rodovia PR 151, no perímetro urbano do município. O câmpus está instalado em um terreno de 75,74 mil metros quadrados, doado pela prefeitura municipal como contrapartida à instalação de uma unidade do IFPR no local. “Podemos separar Jaguariaíva entre antes e depois do Instituto Federal do Paraná. Uma instituição federal pode desenvolver o município de uma outra forma. Com tecnologia, com capacitação, desenvolve-se muito mais o município. E os cidadãos jaguaraivenses reagem com entusiasmo ao que o Instituto proporciona”, afirma o prefeito Sloboda.

O bloco administrativo possui 2,72 mil metros quadrados de área construída e atende 44 alunos do Curso Técnico em Biotecnologia, na forma de oferta integrada ao ensino médio. “O Câmpus Jaguariaíva representa uma evolução e uma transformação social para este município. O filho do trabalhador, do operário, da merendeira, enfim, de classes que socialmente acabam sendo menos privilegiadas, agora tem a oportunidade de fazer parte de uma grande instituição de ensino federal pública e de qualidade, que é o Instituto Federal do Paraná. Jaguariaíva se tornou uma nova cidade, com melhores perspectivas de vida. E isso é algo que o Prefeito Baroni também conquistou”, afirmou a Diretora-Geral Aline dos Santos, em referência a Otélio Renato Baroni, que faleceu em setembro de 2013, durante o mandato como prefeito, um dos grandes incentivadores da instalação do IFPR no município.

A Biblioteca Capitão Aviador João Igor Silva Pivovar está abrigada em uma edificação de 650 metros quadrados. O projeto construtivo do edifício tem como objetivo a sustentabilidade, por meio do reuso da água pluvial e disposição das janelas para ventilação cruzada. Possui, ainda, pátio coberto para integração dos usuários e acessibilidade universal, equipado com plataforma elevatória e instalações sanitárias para pessoas com deficiência. “A biblioteca leva o nome de um jovem cidadão guerreiro, um cidadão de Jaguariaíva. Serve de motivação e estímulo a todos os jovens jaguaraivenses. Ele nos deixou cedo, mas nos mostrou que é possível ir em busca de nossos sonhos”, explicou Alcione Lemos.

O espaço da biblioteca apresenta uma exposição de obras produzidas pelos artistas locais Vania Pessa e Denis Paraná. Durante a semana, serão realizadas rodas de conversa entre os alunos e os artistas mencionados. Na terça-feira, haverá a presença de Denis Paraná no câmpus e, na quarta, de Vania Pessa. Após esse período, as peças serão retiradas.

Apresentações artísticas e cápsula do tempo

A solenidade de inauguração contou ainda com apresentações artísticas preparadas pelos estudantes do câmpus e com a armazenagem de uma cápsula do tempo, em que foram depositadas mensagens com as aspirações futuras dos primeiros alunos e servidores do Câmpus. A cápsula será aberta daqui a 10 anos.

Topo