Câmpus Umuarama recebe artigos para revista eletrônica – Instituto Federal do Paraná

Câmpus Umuarama recebe artigos para revista eletrônica

Publicado em

O IFPR Umuarama está lançando uma revista eletrônica e aceita artigos científicos inéditos de todas as áreas do conhecimento (incluindo estudos de caso) e relatórios de experiências extensionistas. Para a primeira edição da revista, os materiais devem ser enviados até 15 de março.  As normas de publicação estão especificadas abaixos e outras informações podem ser obtidas pelo e-mail: revista.eletronica@ifpr.edu.br

 

Revista eletrônica do Instituto Federal do Paraná – Câmpus Umuarama

Aceitará artigos científicos inéditos de todas as áreas do conhecimento (incluindo estudos de caso) e relatórios de experiências extensionistas.

Conforme o quantitativo recebido, haverá uma seção para publicação de resenhas, revisões e opiniões.

Para primeira edição da Revista, receberá material por qualquer autor ou instituição que atendam as normativas da revista, até o prazo final de: 15/03/2012.

Trabalhos enviados a partir desta data serão publicado nas próximas edições.

 

Avaliação dos artigos submetidos a revistas

Os artigos serão avaliados por dois pareceristas permanentes ou ad hoc indicados pelo conselho editorial de acordo com a área de conhecimento.

 

Comissão editorial

A comissão editorial é formada por cinco membros, sendo quatro docentes e um colaborador técnico-administrativo com formação em biblioteconomia, todos funcionários do IFPR.

 

Conselho editorial

O conselho editorial é formado por especialistas nas diversas áreas do conhecimento, sendo constituído por docentes pertencentes ao quadro de funcionários do IFPR e por membros pertencentes a outras instituições. Para avaliação de artigos cuja área de conhecimento não possuir especialistas no conselho editorial poderá ser solicitada uma avaliação ad hoc.

1) Normas para envio de artigos

1.1. Características gerais

a) Somente serão aceitos artigos originais, sendo que os mesmos poderão ter sido publicados anteriormente na forma de resumo ou resumo expandido sem perder a característica de originalidade.

b) Os artigos deverão ser escritos em português, possuindo abstract.

c) Os artigos poderão conter até 20 páginas.

d) Os artigos deverão ser enviados por meio eletrônico (e-mail) para a secretaria da revista.

1.2. Formatação de texto

O texto deve ser digitado em fonte Arial 12, espaço duplo (exceto Resumo, Abstract e Tabelas, que devem ser elaborados em espaço 1,5), margens superior, inferior, esquerda e direita de 2,5; 2,5; 3,5; e 2,5 cm, respectivamente.

As páginas deverão ser numeradas sequencialmente em algarismos arábicos.

As páginas devem apresentar linhas numeradas, com paginação contínua e centralizada no rodapé.

1.3. Estrutura do artigo

O artigo científico deve ser dividido em seções com cabeçalho centralizado, em negrito, na seguinte ordem: Resumo, Abstract, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusões, Agradecimento (indivíduos que auxiliaram na condução do experimento, preparação ou avaliação do trabalho devem ser mencionadas) e Literatura Citada.

O relatório de extensão deve ser dividido em seções com cabeçalho centralizado, em negrito, na seguinte ordem: Resumo, Abstract, Introdução, Resultados e Discussão, Conclusões, Agradecimento e Literatura Citada. Não serão aceitos cabeçalhos de terceira ordem. Os parágrafos devem iniciar a 1,0 cm da margem esquerda.

1.4. Título

Deve ser preciso e informativo. Quinze palavras são o ideal e 25, o máximo. Digitá-lo em negrito e centralizado. Indicar sempre a entidade financiadora da pesquisa, como primeira chamada de rodapé numerada (quando houver).

1.5. Autores

Pode-se listar até seis autores. A primeira letra de cada nome/sobrenome deve ser maiúscula. Demais indivíduos que auxiliaram na condução do experimento, preparação ou avaliação do trabalho devem ser mencionadas em Agradecimento.

1.6. Resumo

Deve conter no máximo 1.800 caracteres com espaço. As informações do resumo devem ser precisas e informativas. Resumos extensos serão devolvidos para adequação às normas. Deve sumarizar objetivos, material e métodos, resultados e conclusões. Não deve conter introdução. Referências nunca devem ser citadas no resumo. O texto deve ser justificado e digitado em parágrafo único e espaço 1,5, começando por RESUMO, iniciado a 1,0 cm da margem esquerda.

1.7. Abstract

Deve aparecer obrigatoriamente na segunda página e ser redigido em inglês científico, evitando-se sua tradução por meio de aplicativos comerciais. O texto deve ser justificado e digitado em espaço 1,5, começando por ABSTRACT, em parágrafo único, iniciado a 1,0 cm da margem esquerda.

1.8. Palavras-chave e Key Words

Apresentar até seis (6) palavras-chave e Key Words imediatamente após o RESUMO e ABSTRACT, respectivamente, em ordem alfabética. Devem ser elaboradas de modo que o trabalho seja rapidamente resgatado nas pesquisas bibliográficas. Não podem ser retiradas do título do artigo. Digitá-las em letras minúsculas, com alinhamento justificado e separado por vírgulas. Não devem conter ponto final.

1.9. Introdução

Deve conter no máximo 2.500 caracteres com espaço.

Deve-se evitar a citação de várias referências para o mesmo assunto.

Trabalhos com introdução extensa serão devolvidos para adequação às normas.

1.10. Material e Métodos

Descrição clara e com referência específica original para todos os procedimentos biológicos, analíticos e estatísticos. Todas as modificações de procedimentos devem ser explicadas.

1.11. Resultados e Discussão

Os resultados devem ser combinados com discussão. Dados suficientes, todos com algum índice de variação incluso, devem ser apresentados para permitir ao leitor a interpretação dos resultados do experimento. A discussão deve interpretar clara e concisamente os resultados e integrar resultados de literatura com os da pesquisa, para proporcionar ao leitor uma base ampla na qual possa aceitar ou rejeitar as hipóteses testadas. Evitar parágrafos soltos e citações pouco relacionadas ao assunto.

1.12. Conclusões

Devem ser redigidas em parágrafo único e conter no máximo 1.000 caracteres com espaço.

1.13. Abreviaturas, símbolos e unidades

Abreviaturas, símbolos e unidades devem ser listados conforme indicado nas normas da ABNT (2003). Deve-se evitar o uso de abreviações não consagradas e de acrônimos.

1.14. Tabelas e Figuras

Devem ser numeradas sequencialmente em algarismos arábicos e apresentadas logo após a chamada no texto. O título das tabelas e figuras deve ser curto e informativo, devendo-se adotar apenas as abreviaturas consagradas.

A legenda das figuras (chave das convenções adotadas) deve ser incluída no corpo da figura. Nos gráficos, as designações das variáveis dos eixos X e Y devem ter iniciais maiúsculas e unidades entre parênteses.

Figuras não-originais devem conter, após o título, a fonte de onde foram extraídas, que deve ser referenciada. As unidades, a fonte (Arial) e o corpo das letras em todas as figuras devem ser padronizados. Os pontos das curvas devem ser representados por marcadores contrastantes, como círculo, quadrado, triângulo ou losango (cheios ou vazios).

As curvas devem ser identificadas na própria figura, evitando o excesso de informações que comprometa o entendimento do gráfico. As figuras devem ser gravadas no programa Word, Open Office, Excel ou Corel Draw (extensão CDR), para possibilitar a edição e possíveis correções. Usar linhas com, no mínimo, 3/4 ponto de espessura.

No caso de gráfico de barras, usar diferentes efeitos de preenchimento (linhas horizontais, verticais, diagonais, pontinhos etc). Evite os padrões de cinza porque eles dificultam a visualização quando impressos. As figuras deverão ser exclusivamente monocromáticas. Não usar negrito nas figuras. Os números decimais apresentados no interior das tabelas e figuras devem conter vírgula, e não ponto.

1.15. Citações no texto

As citações de autores no texto são em letras minúsculas, seguidas do ano de publicação. Quando houver dois autores, usar virgula para separação e, no caso de três ou mais autores, citar apenas o sobrenome do primeiro, seguido de et al.

1.16. Comunicação pessoal (ABNT-NBR 10520).

Não fazem parte da lista de referências, sendo colocadas apenas em nota de rodapé. Coloca-se o sobrenome do autor seguido da expressão “comunicação pessoal”, a data da comunicação, o nome, estado e país da instituição à qual o autor é vinculado.

1.17. Literatura Citada

As citações deverão ser baseadas nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas _ ABNT (NBR 6023). Devem ser redigidas em página separada e ordenadas alfabeticamente pelo(s) sobrenome(s) do(s) autor(es). Digitá-las em espaço simples, alinhamento justificado e recuo até a terceira letra a partir da segunda linha da referência. Em obras com dois e três autores, mencionam-se os autores separados por ponto-e-vírgula e, naquelas com mais de três autores, os três primeiros vêm seguidos de et al. As iniciais dos autores não podem conter espaços. O termo et al. não deve ser italizado nem precedido de vírgula. O recurso tipográfico utilizado para destacar o elemento título será negrito e, para os nomes científicos, itálico. Indica(m)-se o(s) autor(es) com entrada pelo último sobrenome seguido do(s) prenome(s) abreviado (s), exceto para nomes de origem espanhola, em que entram os dois últimos sobrenomes. No caso de homônimos de cidades, acrescenta-se o nome do estado (ex.: Umuarama, PR; Curitiba, PR; Porto Alegre, RS).

2) Fluxograma dos artigos na revista eletrônica

Todos os processos de recebimento e demais tramites dos artigos enviados para publicação irão seguir as recomendações do SEER, sendo de forma geral controlado pelo editor chefe e pelo editor científico com suporte da secretaria e do apoio técnico.

 

Dúvidas e serão encaminhadas e resolvidas pela comissão. A decisão tomada pela comissão é soberana.

 

 

 

Topo