Instituto Federal do Paraná Marca do IFPR INSTITUTO FEDERAL Paraná
Início notícias Com participação recorde, IFPR se destaca na IV Ficiencias com projetos diversificados

Com participação recorde, IFPR se destaca na IV Ficiencias com projetos diversificados

Publicado em

Começou, nesta terça-feira (10), a IV Feira de Inovação das Ciências e Engenharias (Ficiencias), no Polo Tecnológico Itaipu em Foz do Iguaçu/PR. O Instituto Federal do Paraná está presente com 28 trabalhos, de oito campi; confira a lista atualizada abaixo. Embora os projetos sejam das mais diversas áreas, muitos deles apresentam características em comum: são ligados a demandas locais, sejam elas demandas de ensino, relacionadas a alimentos ou mesmo à História.

O Pró-Reitor de Extensão, Pesquisa e Inovação, Ezequiel Burkarter, acompanha o evento e destaca que, neste quarto ano de participação do IFPR, percebe-se que as ações de incentivo à pesquisa e inovação estão dando resultado por meio de alunos interessados e professores engajados. “É visível a maturidade na concepção dos projetos; se antes tínhamos muita teoria, atualmente temos mais prática, como aplicativos e dispositivos, que são diretamente conectados com a realidade local”, afirma Ezequiel.

O Campus Avançado Barracão, no seu primeiro ano, apresentou o projeto “Ludoteca para o ensino de Matemática e Química”, que objetiva contribuir com materiais de apoio para o ensino desses componentes curriculares, inclusive disponibilizando-os para cidades próximas de Santa Catarina e até mesmo do Paraguai. As alunas Bianca Pinno, Ana Paula da Silveira, Cristiane dos Santos, Bianca Teles, Agnes dos Santos e Maria Eduarda Massocato, do curso Técnico em Administração, orientadas pela professora Fernanda Marchiori, criaram jogo da memória de logaritmo e exponencial, tabuleiro de química com questões de porcentagem e regra de três, entre outros. De acordo com as discentes, os professores adiantarão alguns conteúdos para elas produzirem jogos para seus colegas utilizarem em sala.

O projeto “Elekto – Desenvolvimento de uma urna de baixo custo para votação eletrônica”, dos alunos Anderson Bittencourt, Mariana Scheider e Cláudia Bilyk, do 3º ano do curso Técnico em Informática do Campus Curitiba, orientados pelo professor Paulo Roberto Junior, apresentou uma urna, realizando inclusive uma votação no local, para substituir as eleições de papel, com baixo custo e com três tipos de controle: por aplicativo, site e comprovante. Quando indagados sobre a responsabilidade social do projeto, eles se orgulham: “A gente vê que, mesmo estando apenas com 17, 18 anos, conseguimos produzir tecnologia para melhorar nosso ambiente”, declara Cláudia.

“A ideia foi juntar Biologia com Informática para resolver essa demanda local”, declaram as alunas Renata dos Santos e Flavia Rossato, do 4º ano do curso Técnico em Aquicultura do Campus Paranaguá. Junto com o aluno Jorge Ferreira, do 3º ano do curso Técnico em Informática, e sob orientação da professora Izabel Cavallet, realizaram o projeto “Desenvolvimento de um aplicativo móvel para monitoramento participativo de encalhes de fauna marinha no litoral do Paraná”. A concepção é de um aplicativo para celular no qual as pessoas possam fotografar e informar a localização de animais encalhados no litoral do estado. Além da interdisciplinariedade no próprio IFPR, o trabalho também é realizado de forma integrada à UFPR, que realiza a retirada dos animais.

Destacando-se pela peculiaridade, o “Protótipo de Aplicativo de Localização de Túmulos – Aplicatério”, da aluna Leítica Mazzo Portela, do 4º ano do curso Técnico em Informática do Campus Ivaiporã, é a proposta de um aplicativo colaborativo para localização de túmulos pelo nome e pela cidade. O projeto é orientado pelo professor Onivaldo Flores Júnior. “Eu não vejo o trabalho com um aspecto negativo, ao contrário do estereótipo de morte, mas sim com um sentimento positivo, por estar ajudando as pessoas, um apoio, e não algo que vá prejudicar”, destaca a aluna.

“Avaliação da quantidade de lixo reciclável descartado em aterro sanitário da cidade de Umuarama/PR”, produzido pelos alunos Lucas Silva Russo e João Victor Chiquito, do 2º ano do curso Técnico em Química do Campus Umuarama, orientados pela Professora Heloísa Helena de Oliveira, quer conscientizar sobre a questão do lixo localmente. Lucas conta que, depois de participar deste estudo, ele começou a separar os rejeitos na casa dele.

Já os alunos Jaziel Kruger, Carlos Henrique Aguiar, Guilherme Rodrigues e Rafhael Izidoro, orientados pela professora Selma Aguiar, do 1º ano do curso Técnico em Biotecnologia do Campus Jaguariaíva, apresentaram um trabalho ligado à área de empreendedorismo. “Jaguariaíva e seu potencial empreendedor: A economia solidária em questão” propõe a criação de uma feira colaborativa de artesanato para valorizar a atividade localmente. Jaziel, que pinta quadros, conta que a feira abriu portas, visto que uma associação local procurou o stand deles querendo saber mais do projeto, inclusive para aplicá-lo na região de Foz do Iguaçu.

Sete de oito trabalhos do Campus Paranavaí envolvem alimentos. Dentre eles, o “Biscoitos tipo Cookie preparados com farinha de casca de uva” destaca os valores nutricionais da casca e da semente da uva, antes descartadas na produção local de suco e vinho, podendo ainda ser utilizadas para alimentos. Os alunos Taynara Saldan e Danilo Del Bianco, do 2º ano do curso Técnico em Agroindústria, com orientação da professora Suellen Klososki, explicam que esse produto pode ser utilizado inclusive para intolerantes a glúten, pois pode substituir a farinha de trigo.

A aluna Aline Bueno, do 1º ano do curso Técnico em Informática do Campus União da Vitória, sob orientação do professor Vitor Marcos Gregório, objetiva mostrar e conscientizar, por meio do projeto “1905: quando trilhos foram mais que caminhos”, como a ferrovia foi importante para o desenvolvimento da cidade e está atualmente desvalorizada. “Meu avô e meu pai eram ferroviários, então só aumentou a minha vontade de conhecer a história de onde moro e valorizar isso. A ideia é mostrar pras pessoas o lado positivo da cidade e deixar essa história não se perder para as próximas gerações”, diz Aline.

O Diretor de Assistência Estudantil da Pró-Reitoria de Ensino, Cleverson Leal, esteve presente no evento para acompanhar as atividades de ensino, pesquisa e inovação do Instituto: “É gratificante saber que o IFPR tem sua parcela de contribuição na cultura de inovação dentro da especificidade de cada um dos seus 25 campi. E é satisfatório saber que a Assistência Estudantil pode contribuir com parte dessa história, que está inclusive sendo escrita aqui na Ficiencias”. Grande parte dos alunos presentes veio até o evento com recursos de editais da Proens.

A IV Ficiencias

A abertura da quarta edição da feira contou com mais de 500 pessoas, dentre elas, autoridades de instituições parceiras do Brasil, Paraguai e Argentina. Ao todo, são mais de 140 trabalhos, em sete áreas do conhecimento: Ciências Exatas e da Terra: 26; Biológicas: 25; Saúde: 19; Humanas: 24; Agrárias: 23; Engenharias: 22; Sociais Aplicadas: 7. Na Feira, dois trabalhos do IFPR foram substituídos, já que alguns não puderam estar presentes. A programação ainda envolve a visita ao Polo Astronômico e um passeio panorâmico pela Usina de Itaipu. “O que achei mais legal na visita ao Polo foi o planetário, com certeza”, afirma Daniel Trevisan, do curso Técnico em Informática do Campus Curitiba. “Eu já tinha ido a um planetário antes, mas este me impressionou muito, foi uma grande experiência”, finaliza o aluno.

Veja a seguir quais são os trabalhos do IFPR na IV Ficiencias.

Campus Avançado Barracão:
*Ludoteca para o ensino de Matemática e Química

Campus Curitiba:
*Brainfly: Sistema de Testes e Indicação de Material para Auxiliar no Processo de Ensino-aprendizagem
*Elekto – Desenvolvimento de uma urna de baixo custo para votação eletrônica
*Kinect e um esqueleto humano 3D: uma realidade virtual para o ensino
*Splett Pet: Rede social para donos de animais

Campus Ivaiporã:
*Cohpli – Contando as histórias do Paraná em Libras
*Dahel – Desenvolvimento de Aplicativo para Hábito de Estudos e Lazer
*Domótica aplicada ao uso consciente de Energia
*Efeito da homeopatia sobre o comportamento de frangos de corte em sistema colonial
*Protótipo de Aplicativo de Localização de Túmulos – Aplicatério
*Rede sustentável: Uma proposta de conexão
*Sorvete de Kefir saborizado com frutas e adoçado com mel

Campus Jaguariaíva:
*As representações culturais latino-americanas no processo de ensino e aprendizagem da língua espanhola como língua estrangeira
*Educar com diversidade: histórias e culturas da África e do Brasil nos anos iniciais do Ensino Fundamental
*Extração de DNA e simulação eletroforética como metodologia didática para o ensino de biotecnologia no Ensino Médio Integrado
*Jaguariaíva e seu potencial empreendedor: A economia solidária em questão

Campus Paranaguá:
*Desenvolvimento de um aplicativo móvel para monitoramento participativo de encalhes de fauna marinha no litoral do Paraná

Campus Paranavaí:
*Análise da Qualidade da Energia Elétrica na Presença de Cargas Não Lineares
*Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de queijos minas frescal e ricota comercializados no município de Paranavaí/PR
*Bebida Kefir com sabor de mamão, laranja, manga ou maçã
*Biscoitos tipo Cookie preparados com farinha de casca de uva
*Queijo Minas Frescal saborizado com goiaba, maçã, manga ou banana
*Sorvete probiótico com sabor de frutas e extrato hidrossolúvel de arroz como substituto do leite
*Suco de laranja adicionado de L.casei como cultura probiótica e oligofrutos como fibra solúvel
*Produção de composto orgânico a partir de resíduos de processamento de alimentos

Campus Umuarama:
*Avaliação da quantidade de lixo reciclável descartado em aterro sanitário da cidade de Umuarama/PR
*Secagem do bagaço da uva Niágara Rosada (Vitis labrusca) e análises físico-químicas para a caracterização de sua farinha

Campus União da Vitória:
*1905: quando trilhos foram mais que caminhos

Saiba mais sobre a IV Ficiencias aqui e aqui. O Instituto já foi destaque nesta reportagem da RPC. E continue acompanhando a cobertura, inclusive na página do IFPR no Facebook, para conferir as fotos e saber os ganhadores desta edição.

Galeria de Fotos

Topo